quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Ano Internacional das Línguas: 2008





Desde o dia 21 de fevereiro, Dia Internacional da Língua Materna, nós entramos no Ano Internacional das Línguas. O Ano Internacional das Línguas foi lançado no Dia das Línguas Maternas em 2007. Eu, como meio extraterrestre que sou, sou da opinião que a diversidade é a coisa mais interessante do Planeta. Li em algum lugar que a "diversidade" é uma espécie de seguro que a natureza utiliza contra a extinção. E isso se aplica a tudo: biodiversidade, diversidade racial, diversidade de espécies, diversidade de linguas e até a diversidade de visão, pensamento. Monocultura quer seja de soja ou ideológica e cultural é perigosa. O monolingüismo, o monopensamento me assustam e me faz tremer com o avanço do "duplipensar monolíngüe" do neoliberalismo, do comunismo messiânico e estatal.

O Marquês de Pombal proibiu o uso do tupi no Brasil em 1757, pondo fim à diversidade lingüística do País e estabelecendo o português como a lingua do Brasil. Nâo foisó o tupi, barrado. Foram todas as línguas faladas no Brasil. O Brasil fiocu mais pobre. O costume de proibir línguas no país está presente. Basta lembrar a proibição de falar alemão, italiano e japonês durante as guerras mundiais I & II. Mas ele não foi o único. É uma prática popular no âmbito dos ditadores.

Por isso todo apoio às linguas brasileiras: tucano, kamaiurá, magütá, tupi, guarani, mbyá-guarani, avá-guarani, kaingang a todas as nossas línguas. As fots acima sãomaterial de divulgação. Ajude a divulgar! A primeira foto anuncia o Ano Internacional nos seis idiomas oficiais da Unesco: inglês, francês, espanhol, russo, árabe e chinês. A segunda mostra o slogan do Ano Internacional: Languages Matter! Les Langues ça Compte! Los idiomas sí que cuentan! que seria em portugês "As línguas, tão com toda a bola sim!

Nenhum comentário: